Tagete: comestível, medicinal e repelente

Tagete: comestível, medicinal e repelente

Flores. Quem não gosta? Ainda mais quando são grandes, coloridas e quase não precisam de manutenção. As tagetes (Tagetes patula L.) são herbáceas anuais  e apresentam flores super coloridas, que variam entre amarelo, laranja e vermelho. Elas duram muito tempo – quando uma flor finalmente começa a secar, muitos outros botões já saíram. 

 

Nativas do México e América Central, são flores típicas na decoração da famosa celebração mexicana  “El día de los muertos”, que honra com muita festividade os falecidos ancestrais. Por isso, leva como um dos nomes populares “cravo-de-defunto”. 

 

São amplamente utilizadas na medicina popular: a infusão das flores é empregada como calmante, para o tratamento de cólicas menstruais e dores de cabeça. As raízes maceradas são utilizadas como laxante, o chá das folhas contra febre, e o óleo essencial como um poderoso anti-helmíntico. A fervura das partes aéreas também resulta em um tratamento natural contra dores reumáticas, resfriado e bronquite. 

 

O mais interessante desta planta, é o que ela pode fazer pela sua horta. A parte aérea possui substâncias repelentes que diminui a incidência de moscas-brancas e pulgões. Já as raízes produzem uma secreção que protegem o solo contra nematóides, e por isso é indicado em plantios associados com hortaliças e frutíferas. 

 

Plante as tagetes na bordadura da sua horta e ao redor das suas árvores frutíferas. Quando plantadas ao redor de árvores em vaso, possui um papel importante de cobertura de solo viva, impedindo que os raios solares atinjam diretamente o substrato, ajudando a manter a umidade e a vida de organismos importantes para a saúde do solo. 

 

O cravo-de-defunto é uma planta ornamental facilmente encontrada em floriculturas, com baixo custo de investimento. 

 

Que tal ornamentar a sua salada com belas flores comestíveis? Associe esta planta ao seu cultivo!

 

Thais Monero – bióloga e fundadora da Eco Mutare